NADA PODE SER POSSUÍDO

Uma mensagem de Deus canalizada por Gloria Wendroff

Deus disse:

Quando você tem a eternidade - quando não há nenhuma coisa como o tempo, ou limites - quando você tem o sempre - quando você sempre é - a pressa e a urgência não podem existir. Nem pode a lentidão. Somente a existência pode existir.
Mas na Humanidade, você faz a vida como uma fita que você mede na mão, então dobra, e depois marca dias e cria um calendário, e você tem o calendário do ano passado e o do próximo ano. Você tenta capturar a eternidade em maços de papel. Você tenta marcar aquilo que está além da permanência, porque o permanente se torna breve quando nem curto nem longo existem.
O tempo parece interminável quando se considera seus desdobramentos, mas eternidade é bem maior que interminável. A eternidade tem sua perpetuidade, mas não é algo que começou, portanto não é exatamente continuada. É este instante, e este instante, e este instante, e não é repetido, pois a eternidade é sempre nova, e não é começar e parar. Não há nenhuma interrupção nisto. É uma canção cuja nota nunca cessa e, no entanto, não é mantida. Podíamos dizer que aumenta, mas o mais próximo da verdade que podemos dizer é que a eternidade é uma canção.
E eternidade é eternidade e não pode ser encapsulada em palavras. Não pode ser descrita. É mais como o papel em que a vida escreveu, ou como o palco no qual um grande drama é encenado. Mas nenhuma cortina sobe, e nenhuma cortina é puxada.
A Vida humana é uma ponte? Pode-se dizer isto. Uma ponte que alcança a eternidade e, contudo, nenhuma ponte pode atravessar a eternidade porque ela não é um lugar mais do que é tempo. Só parece. Só parece porque, por inocência, a humanidade está acostumada com medidas.
O que são então jardas, polegadas, metros e milhas? Medem apenas ilusão. A fita métrica corta linhas de eternidade onde não há nenhuma. As medidas de tempo e espaço são um consenso na concepção Humana.
Há como que uma necessidade Humana de se apegar ao tempo e ao espaço e os tornar real. Para vocês, real é físico. O corpo é físico, mas aquilo que você é não conhece tempo nem espaço. Você não envelhece e não ocupa espaço. Sua mente diz que o seu corpo ocupa espaço. Mas a mente é ocupada com espaço. Seu corpo é inexistente. Quando você prescinde do seu corpo, você não tem idade nenhuma. Você é imutável. Não importa quantas vidas, você é eterno, e é imutável. O conceito de idade não existe. A juventude e a velhice não existem. O sempre existe.
Você está além de moléculas e átomos.
O amor é imensurável, e mesmo assim você tenta medi-lo. Você lhe atribui peso. Nomeia um preço para ele, que está além do conceito de preço.
O custo é uma medida. A causa e efeito são medidas. São um traçado, um ziguezague. Causa e efeito não existem. Você pode Me considerar a Causa, e você o efeito, mas Eu sou desprovido de causa e você não é separado de Mim.
Você se agarra a uma invenção que chama de segurança. Segurar é tentar manter no lugar aquilo que não é de lugar nenhum e não pode ser contido.
Você não entende tudo que você é. Mas pode começar a entender. Ou você pode saber como sabe pouco sobre quem ou o que você é, e isto é o mesmo que começar a entender. Naturalmente, na verdade, você é incompreensível.
E assim, deve soltar. Deve soltar todos os seus pensamentos pois seus pensamentos são apenas limites no que é ilimitado. Deixe ir as posses que o prendem. Deixe ir os obstáculos que o impedem. Solte o apêgo.
Fonte: www.heavenletters.org.

Nenhum comentário:

Postar um comentário